EN

Orquestra Petrobras Sinfônica

Orquestra Petrobras Sinfônica 

Dark Side of the Moon 

Data: 03 de fevereiro de 2019

Horário: 20 horas 

Abertura dos portões: 18 horas 

Classificação etária: 18 anos 

Clientes a partir de 12 anos podem assistir ao espetáculo acompanhados pelos pais ou responsáveis

Autorização para acesso de menores de 18 anos: CLIQUE AQUI

Estacionamento disponível no local 
Vagas limitadas | Sujeito à lotação 
Pagamento apenas em espécie | Valor: 30 reais 

Informações sobre ingressos: CLIQUE AQUI 

*** Funcionários da Petrobras têm desconto de 50% no valor dos ingressos.

Valores: 
Cadeira Premier (Inteira): 260 reais 
Cadeira Premier (Meia): 130 reais 

Cadeira Platinum (Inteira): 230 reais 
Cadeira Platinum (Meia): 115 reais 

Cadeira Gold (Inteira): 200 reais 
Cadeira Gold (Meia): 100 reais 

Cadeira Especial (Inteira): 170 reais 
Cadeira Especial (Meia): 85 reais 

Cadeira Nível 1 (Inteira): 140 reais 
Cadeira Nível 1 (Meia): 70 reais 

PNE: 70 reais

Camarote (Inteira): 240 reais 
Camarote (Meia): 120 reais 

Bilheteria Oficial (Sem cobrança de taxa de conveniência) 
Jeunesse Arena 
Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ 

Outras informações: 
Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta versão inédita de Dark Side of the Moon 

Concerto regido por Isaac Karabtchevsky celebra os 45 anos de lançamento do icônico disco do Pink Floyd. Iniciativa busca popularizar a música clássica e renovar o público do gênero 

O histórico disco “Dark Side of the Moon”, lançado há 45 anos pela banda Pink Floyd, ganhará uma nova roupagem. A Orquestra Petrobras Sinfônica irá apresentar o álbum na íntegra, com regência de Isaac Karabtchevsky, Diretor Artístico e Maestro Titular do grupo, e arranjos inéditos de Ricardo Candido. O disco de 1973 ocupa até hoje a terceira posição entre os mais vendidos da história, com mais de 45 milhões de cópias, e conta com sucessos como “Money” e “Time”. “Dark Side of the Moon” foi o primeiro trabalho do Pink Floyd a entrar para a lista dos mais vendidos, ficando nas paradas norte-americanas por 741 semanas e em segundo lugar na lista dos 200 álbuns definitivos do Rock and Roll Hall of Fame, em indicação da Rolling Stone. 

A apresentação contará com mais de 50 músicos e faz parte da série “Álbuns”, que já homenageou os discos “Thriller”, de Michael Jackson, e “Ventura”, do Los Hermanos. As 10 apresentações reuniram mais de 20 mil pessoas em três cidades, entre 2016 e 2017, e integram um grande conjunto de iniciativas da Petrobras Sinfônica para popularizar a música clássica e renovar o público do gênero. “A série ‘Álbuns’ nasceu de uma vontade de homenagear artistas e discos que marcaram a história da música brasileira e internacional, e em pouco tempo já se tornou uma das mais esperadas da nossa temporada, por parte do público. 

Depois do sucesso do Thriller em 2017, as pessoas já estavam perguntando o que vinha por aí e a gente queria apresentar algo a altura, então nada melhor do que homenagear um dos mais importantes ábuns da história do rock, que completa 45 anos em 2018”, afirma João Magalhães, Gerente de Marketing da Orquestra Petrobras Sinfônica. Sobre a Orquestra Petrobras Sinfônica Aos 46 anos, a Orquestra Petrobras Sinfônica se consolida como uma das mais conceituadas do país e ocupa um lugar de prestígio entre os maiores conjuntos musicais da América Latina. 

Criada pelo maestro Armando Prazeres, a orquestra conta com uma formação de mais de 80 instrumentistas e tem como Diretor Artístico e Regente Titular o maestro Isaac Karabtchevsky, o mais respeitado regente brasileiro e um nome consagrado no panorama internacional. Modelo de gestão: A Associação Orquestra Pró Música do Rio de Janeiro, entidade que administra a orquestra, possui uma proposta administrativa inovadora, sendo a única orquestra do país gerida por seus próprios músicos. 

Sobre a PETROBRAS: A Petrobras completa 31 anos de patrocínio da Orquestra Petrobras Sinfônica em 2018. Através do Petrobras Cultural, a companhia busca contribuir para o fortalecimento das oportunidades de criação, produção, difusão e fruição da cultura brasileira, para a ampliação do acesso dos cidadãos aos bens culturais e para a formação de novas plateias. Esta parceria é essencial para manter a Orquestra Petrobras Sinfônica entre os principais conjuntos da América Latina, sempre desenvolvendo um importante trabalho de democratização da música clássica e de renovação do público do gênero. 

Outros apoios e patrocínios: A Petrobras Sinfônica conta ainda com os apoios culturais de: UCI, Consulado da Argentina, Windsor Hotéis, Rádio MEC FM e JLT Brasil. Programação Isaac Karabtchevsky, regente Speak to Me Breathe (In The Air) On The Run Time The Great Gig in the Sky Money Us and Them Any Colour You Like Brain Damage Eclipse

Hotel Grand Mercure
Hotel Grand Mercure