EN
21/02/2018 - Fonte: Jeunesse Arena | UOL Notícias | Esportes | BR

Lyoto Machida prega respeito a Belfort, mas pede por torcida no UFC Rio

O UFC 224, marcado para o próximo dia 12 de maio, no Rio de Janeiro, ganhou mais um duelo de peso nos últimos dias. Lyoto Machida e Vitor Belfort subirão ao octógono pela divisão dos médios (84 kg), no que será a última atuação profissional do 'Fenômeno'. E após a confirmação oficial da luta, o 'Dragão' usou a sua conta no Instagram para garantir que está muito satisfeito com o este desafio. Na publicação, Machida fez questão de pregar respeito ao seu oponente e ao mesmo tempo pedir a torcida daqueles que comparecerão na Jeunesse Arena. Embalado pela vitória em sua última atuação, o brasileiro opinou que será uma oportunidade para mostrar o seu valor no UFC . Este será o seu terceiro compromisso no octógono depois de cumprir uma suspensão de 18 meses por doping. "Agora sim é oficial! Essa que vai ser minha terceira luta, depois de ter retornado ao octógono do UFC, representa o ritmo que eu preciso e quero ter dentro desse esporte para conquistar os resultados que meus treinamentos e muita dedicação me mostram que sou capaz e posso voltar a conquistar. E será dia 12 de maio, no Rio de Janeiro! Um guerreiro para ser um guerreiro de verdade precisa se colocar à teste nos campos de batalha. Esse campo de batalha que conheço bem e que voltou a ser presente na minha vida é o octógono", escreveu na legenda. "Como é bom estar de volta! E mais uma vez, eu levo a mensagem não só da luta, mas de que é muito mais importante insistir nos teus sonhos do que apenas não desistir deles. Estou feliz por essa luta acontecer no Brasil e meu adversário, o Vitor Belfort, fará sua última luta oficial no UFC e com muito respeito iremos dar o nosso melhor para no final, presentear a você com uma boa luta! Conto com sua torcida para conquistar essa vitória juntos". A última luta na carreira de Belfort deveria ter acontecido no último dia 14 de janeiro, no UFC St. Louis. No entanto, o adversário do brasileiro, Uriah Hall, teve problemas com o corte de peso e precisou se retirar do evento para ser hospitalizado. Depois disso, o Fenômeno desafiou Michael Bisping, que recusou enfrentá-lo.